busca no site

A Empresa


Joaquim Elias Nagib Pinto Haickel

Nasceu em São Luís no dia 13 de Dezembro de 1959 e formou-se em Advocacia pela Universidade Federal do Maranhão em 1985.

Escritor, seu primeiro livro, “Confissões de uma Caneta”, escrito em 1975 só foi lançado em 1980. Trata-se de uma coletânea de contos premiados no concurso cidade de São Luis.

Em 81 lançou “O Quinto Cavaleiro”, poemas.

Em 82, foi a vez de “Garrafa de ilusões”, livro de contos premiado no concurso SECMA/SIOGE/Civilização Brasileira.

“Manuscritos”, seu segundo livros de poemas, foi lançado em 83, quando também começou a editar a revista Guarnicê, semanário artístico e cultural que ele publicou até 86.

Ainda em 84 lançou a “Antologia de Poética Guarnicê”. Em 85 foi a vez da “Antologia Erótica Guarnicê” e em 86 o livro de contos “Clara Cor de Rosa”.

Depois de uma pausa editorial, em 89, lançou o livro de poemas “Saltério de Três Cordas”.

Em 1990, ele lança pela Editora Global, o livro de contos “A Ponte”. Foi aplaudido por escritores e críticos como José Louzeiro, Artur da Távola e Nelson Werneck Sodré entre outros.

Participou de diversas antologias, entre elas “as melhores crônicas do clara on line”.

Publicou em 2009 o livro de crônicas “Dito & Feito” e se prepara para lançar um volume especial, cujo titulo será “Contos, Poemas, Crônicas e Outras Palavras”, em comemoração aos seus trinta anos de literatura.

Em 2006 foi eleito para a Academia Imperatrizense de Letras e em 2009 para a Academia Maranhense de Letras.

Também no setor artístico, Joaquim co-produziu e co-dirigiu o curta-metragem experimental “The Best Friend - O Amigão”, produção em super-8 que conquistou os prêmios de melhor filme do júri popular e melhor filme maranhense do júri oficial, no festival de cinema e vídeo realizado pela Universidade Federal do Maranhão em 1984.

Em 2003, na comemoração aos vinte anos da revista Guarnicê, a Clara Editora e as Edições Guarnicê, publicaram o Almanaque Guarnicê, uma espécie de ensaio-entrevista-reportagem onde narra a trajetória do semanário e de seus idealizadores. Joaquim foi o responsável pela publicação.

Os filmes “Padre Nosso”, “Pelo Ouvido” e “A Ponte” são baseados em seus contos. Ele também participou na feitura dos roteiros, alem de ter produzido e dirigido esses três curta metragens.

Em conjunto com a Dupla Criação, dos desenhistas Iramir e Beto Nicássio, está roteirizando, produzindo e dirigindo um curta de animação sobre “A Fundação de São Luis”.

Juntamente com outros cineastas maranhenses pretende produzir para as comemorações dos 400 anos de sua cidade, um longa metragem que tenha São Luis como personagem principal.

A sua Guarnicê Produções em conjunto com o MAVAM – Museu da Memória Audiovisual, da Fundação Nagib Haickel, a Dupla Criação, a Mutante Filmes e a Martinneli Produções, pretende implantar em São Luis um pólo de cinema e animação.

Guarnicê Produções - Todos os direitos reservados
São Luís - MA